Fotografia: Franck J ( Al Tphotos.com)

FALA COMIGO, MISTÉRIO, que dás perfume aos cravos. Fala comigo, Mistério, que luzes em cada estrela.
Fala comigo, Mistério, que reges colméias e sistemas planetários.
Responde ao meu chamado, Mistério, que vivificas o átomo.
Atende-me Tu, que divinizas o amor, e és o Amor.
Conversa comigo, Mistério, que faíscas na mente do sábio, na devoção do místico, na ação do justo, na obra do artista, na pureza do santo, na renúncia do eremita, na inocência da criança, na divindade do amor materno, na veêmencia colorida da primavera, no deslumbramento do cosmonauta, na incógnita que desafia a ciência, na ternura de todos os ninhos.
Fala comigo.
Mas fala bem alto, pois ruídos impertinentes não me deixam ouvir Tua eternidade; a zoada do multissonoro envolvente me ensurdece e não consigo escutar Tua Unidade; as gargalhadas dos prazeres libertinos e os gemidos dos amargores todos do mundo fazem para mim inaudível Tua Canção de Paz.
Fala...E não demores.
Presa do tempo, minha alma vibra na ansiedade de retroceder às imateriais fibras de seu cerne, de onde vem Tua Fala que não chega.
Fala comigo, Mistério. E leva-me na aventura do Insondável, para além das fronteiras da percepção, para longe da pobreza criada por Teu Silêncio, da miséria que nasce de Tua Ausência.
Fala comigo, Mistério.
Mas, antes, ensina-me a ouvir-Te.

Hermógenes, Mergulho na paz.



*Postado por Sam no blog Reflexões de Nós (http://reflexoes-de-nos.blogspot.com/)

Views: 14

Comment

You need to be a member of iPeace.us to add comments!

Join iPeace.us

Latest Activity

© 2020   Created by David Califa. Managed by Eyal Raviv.   Powered by

Badges  |  Report an Issue  |  Terms of Service